• Avaliação 0 de 5
    (0)

    Crie e aprimore a si mesmo: Filosofia para não se perder na multidão (e-book)

    (A edição impressa estará em breve disponível aqui. Para comprar o e-book ou acessá-lo pelo programa Kindle Unlimited, visite nossa loja na Amazon clicando aqui ou no link a seguir: https://amzn.to/3olF8F9)

    Em Crie e aprimore a si mesmo, o leitor é convidado a pensar sobre problemas filosóficos diversos como a especulação cognitiva, a natureza da ciência, a condição humana e o niilismo, os preconceitos de grupo, a autenticidade, o autoconhecimento, o autoengano, a guerra cultural, o uso político da lógica, a justificação das virtudes cívicas em uma sociedade liberal, a distinção público-privado, e a justificação da propriedade privada. Uma leitura instigante que visa despertar o gosto pela atividade filosófica.

    R$14,99
  • Indisponível
    Avaliação 0 de 5
    (0)

    Defendendo a Ciência — Dentro do Razoável

    “Meu título fala em “Defender a Ciência”; mas, embora de vez em quando se ouça o ruído distante de uma batalha, ou um cheiro sutil de pólvora, este livro não tem a intenção de ser mais um combatente nas ditas “Guerras da Ciência”. Em vez disso, seu propósito é articular um entendimento novo, e tomara que verdadeiro, do que é a ciência e do que ela faz. Discussões sobre o Velho Deferencialismo, com seu foco na “lógica da ciência”, na estrutura, racionalidade e objetividade, e sobre o Novo Cinismo, com seu foco em poder, política e retórica — e sobre as correntes culturais profundas de admiração e mal-estar a respeito da ciência, das quais ambos são manifestações — servem aqui somente como pano de fundo para este projeto construtivo.

    Meu título fala em defender a ciência “Dentro do Razoável”, e a brincadeira com ambos os sentidos disso é intencional. Defenderei as pretensões da ciência de nos dizer como o mundo é, mas somente de uma forma bem  modesta e qualificada (“dentro do razoável” em seu sentido coloquial), e da perspectiva de uma compreensão mais geral de capacidades e limitações cognitivas humanas, e do nosso lugar como investigadores no mundo (“dentro do razoável” em um sentido mais filosófico). A ciência conseguiu descobrir muito sobre o mundo e como ele funciona, mas é uma empreitada profundamente humana, desorganizada, falível e atrapalhada; e, em vez de usar um método singularmente racional não disponível a outros investigadores, é contínua com a investigação empírica mais corriqueira, “nada mais que um refinamento do nosso pensamento do dia a dia”, como Einstein afirmou certa vez. Não há um “método científico” distintivo e independente do tempo, só modos de inferência e procedimentos comuns a todas as investigações sérias, e os multifacetados “auxílios” que as ciências gradualmente desenvolveram para refinar as nossas capacidades cognitivas naturais: para amplificar os sentidos, aumentar o alcance da imaginação, estender o poder de raciocínio, e manter o respeito pelas evidências.”

    — Susan Haack

  • Avaliação 0 de 5
    (0)

    Húbris: Cientificismo e a Deferência Popperiana à Ciência

    Este livro consiste na junção de dois artigos: Seis Sinais de Cientificismo Diga ‘Não’ ao Negativismo Lógico. Com nova introdução do tradutor. Disponível gratuitamente nos formatos AZW3, EPUB, MOBI e PDF.

    ISBN: 978-65-991670-1-0

    R$0,00